3 dicas para você e sua Empresa…

A produção de conteúdo se tornou uma estratégia básica para diversos segmentos do mercado. Antes, pouco se falava sobre esse assunto, mas graças ao Inbound Marketing e ao Marketing de Conteúdo, cada vez mais empresas estão se antenado e adequando suas estratégias para essa nova forma de fazer negócio.

A dúvida que fica agora é se é possível produzir conteúdo para todos os nichos. Sabemos que para empresas de tecnologia, alimentação e saúde, por exemplo, essa modalidade se encaixa muito bem. Mas será que para e-commerces a produção de conteúdo realmente pode ajudar de alguma forma?

Por que produzir conteúdo para e-commerce?

Um dos maiores conflitos vivenciados pelos donos de e-commerce é sobre a produção de conteúdo. Ela, teoricamente, tiraria foco dos produtos que estão sendo comercializados – e, sem muita análise, isso realmente pode parecer uma coisa negativa.

No entanto, quando produzimos conteúdo para e-commerce, devemos considerar o aumento das vendas. Isso acontece porque são diversos os tipos de conteúdo que devemos produzir.

PLANO DE PROJETO DE LOJA VIRTUAL
SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE ADWORDS
O QUE AS PESSOAS MAIS COMPRAM NA INTERNET

Conheça a Flextore, para criação da sua Loja Virtual.

Por mais que se trate de um e-commerce, muitas vezes os visitantes não estão prontos para comprar algum produto e, por isso, o conteúdo pode ser útil.

É preciso oferecer informações que vão ajudar a educá-lo sobre determinados produtos. Com clientes educados, você não só aumenta a taxa de vendas como consegue diminuir a quantidade de atendimentos que precisarão ser prestados para auxiliá-los após as compras.

1. entenda o UGC!

O UGC – User Generated Content – é um tipo de conteúdo criado pelo próprio usuário. Nesse modelo, a empresa pode pedir que clientes compartilhem conteúdos sobre sua experiência com os produtos comprados, fotos com os produtos e até depoimentos sobre a experiência com a marca.

Esse tipo de conteúdo ajuda a empresa de várias formas. Pegando pelo lado da praticidade, a empresa que estimula seus clientes a produzirem conteúdos não precisa se preocupar muito com a produção interna – isso diminui os esforços de operações que podem ser direcionados, agora, a outras partes da sua estratégia de comunicação e relacionamento com o cliente.

Como montar uma loja virtual
Como fotografar e editar fotos em sua loja virtual
Como atrair visitantes gratuitamente para sua loja virtual
Como vender pelo Facebook e Instagram

Por outro lado, o mais benéfico é a indicação para outros possíveis clientes. Sabemos que nos dias atuais, antes de concluir qualquer compra as pessoas tendem a pesquisar sobre a empresa e o produto. Elas conferem depoimentos, reclamações em sites, redes sociais e muito mais.

Por isso, quanto mais depoimentos positivos e indicações de outros clientes você tiver tanto na sua loja quanto nas redes sociais, por exemplo, melhor.

2. Produza conteúdos para cada situação

Além de estimular que os seus clientes produzam conteúdo sobre a sua empresa, é necessário produzir algo internamente.

Existem alguns tipos de conteúdo interessantes para ajudar o usuário e fazer sua empresa vender mais:

Conteúdo descritivo dos produtos

Um conteúdo teoricamente básico, mas que é o maior problema de muitas lojas virtuais. Além de uma boa foto, é preciso ter um texto que irá explicar o que é o produto e mostrar seus diferenciais.

Apesar de parecer “bobo”, muitas pessoas deixam de comprar um uma loja e procuram outra com informações mais completas. Afinal, se elas não estão encontrando as informações que precisam por aqui, vão procurar em outro lugar, certo? É nessa que muitas empresas acabam perdendo vendas.

CONHEÇA OS PRODUTOS MAIS VENDIDOS NA INTERNET
SAIBA MAIS SOBRE E-COMMERCE
COMO CRIAR UMA NEWSLETTER

Se o número de visitas no seu e-commerce for muito alto (considerando também as páginas de produto) e baixo número de vendas, é preciso dar uma conferida em como estão os descritivos dentro da sua página.

Além disso, os conteúdos descritivos de produtos podem ajudar diretamente no SEO da sua loja. Quanto mais atributos você tiver e quanto mais completo for o material sobre o seu produto, melhor para o seu posicionamento nos motores de busca.

Conteúdo sobre o universo que você está inserido

Esse tipo de conteúdo é mais relacionado ao estilo de vida dos seus possíveis clientes. Nele, você pode fazer matérias sobre como um produto X pode ajudar no dia a dia da pessoa.

Como atrair cliente com e-mail marketing
7 dicas para começar a usar o Youtube
Saiba se seu site está otimizado

Por exemplo, no caso de um e-commerce que vende artigos para casa e escritório, você pode produzir conteúdo sobre como decorar a casa, como decorar espaços pequenos, como organizar escritórios, etc.

De uma forma mais específica, você também pode falar sobre como um produto X pode ajudar a deixar a casa mais harmoniosa, o escritório mais organizado ou até aumentar a produtividade dentro do ambiente de trabalho.

Saiba por que usar e-mail marketing na sua loja

Todos esses conteúdos ajudarão a atrair e educar pessoas que ainda não estão preparadas para compra.

Muitos empresários não gostam desse tipo de produção de conteúdo por acreditarem que isso tira o foco da venda. Acontece que, se um usuário não estiver preparado para comprar e tiver uma base de conteúdos que o eduque para que ele desenvolva essa necessidade e faça uma escolha assertiva na hora da compra, ele certamente cria um laço de carinho pela empresa que o educou.

O Inbound Marketing é sobre criar essa relação de confiança e transparência com os possíveis clientes para que sua empresa se diferencia da concorrência.

Baixe planilha de análise de concorrência
Baixe e-book de como capturar e-mail

Conteúdo sobre comparativo de produtos e marcas

Esse outro tipo de conteúdo ajuda clientes em momento de decisão de compra. São conteúdos voltados para pessoas que já sabem o que querem, mas não sabem exatamente de qual marca.

Você pode produzir conteúdo comparando um produto que seja similar a outro e falar sobre o que cada um possui, quais são os prós e contras, etc.É recomendado principalmente para e-commerces multimarcas.

3. Utilize o Inbound para e-commerce

O Inbound Marketing abrange todos os segmentos de mercado, cada um com suas especificidades.

Veja 3 Ferramentas para monitorar seu mercado
Aprenda como usar o Google Analytics em sua loja virtual

É preciso entender as forças de estruturar essa estratégia para e-commerce, caso você queira transformar os conteúdos em uma forma de conseguir mais vendas.

Inbound tradicional

No modelo tradicional de Inbound Marketing, trabalhamos a lógica do “aprenda mais e compre mais tarde”.

Aqui, sua empresa cria estratégias de captura de Leads através de conteúdos menos específicos e vai nutrindo essas pessoas durante toda a jornada de compra, fazendo com que ele se torne um cliente.

Inbound dirigido para o produto

Nesse tipo de estratégia de Inbound, trabalhamos apenas o “compre agora”. Aqui são utilizadas imagens, reviews, descrições robustas e vídeos sobre os produtos da sua empresa.

E-MAIL MARKETING
>COMO GANHAR SEGUIDORES NO INSTAGRAM
>COMO SER TORNAR UM EMPREENDEDOR INDIVIDUAL
FAÇA UM CURSO DE E-COMMERCE?

São conteúdos mais específicos, fundo de funil, que irão trabalhar diretamente com aqueles que já possuem intenção de compra.

Inbound híbrido

O híbrido, como o próprio nome diz, mistura as duas versões anteriores.Neste modelo, a empresa produz não só conteúdos atrativos que entretém e despertam a atenção e curiosidade do prospect, como também materiais mais complexos e específicos que irão ajudar no momento da venda.

Fonte: e-commerce.org.br